Porto Alegre: uma pequena grande cidade

Quando decidi voltar para o Brasil, um dos meus desejos era fugir do caos da cidade grande. Por causa da faculdade, tinha morado nos dois últimos anos da minha vida em São Paulo, Buenos Aires e Bogotá. Três grandes cidades reconhecidas por seu estilo de vida agitado e frenético (trânsito maluco, trabalho que não acaba nunca, gente com pressa o tempo todo, etc.) Precisava fazer uma pausa e desfrutar de um ritmo mais lento.

Não foi por acaso que cai de paraquedas em Porto Alegre, a capital do Estado do Rio Grande do Sul. Quando as pessoas me perguntam como eu vim parar nessa cidade e quais foram os motivos pelos quais a escolhi, gosto de brincar dizendo: “eu não escolhi Porto Alegre, ela foi quem me escolheu”. É como eu gosto de pensar, pois quando cheguei pouco sabia da cidade, dos moradores e do seu estilo de vida, realmente cheguei sem saber muito, mas acabei dando de cara com uma bela surpresa.

As pessoas que moram aqui costumam falar que Porto Alegre é uma cidade com ar de interior. Nem muito grande, nem muito pequena, tem o básico que uma cidade grande pode oferecer com a tranquilidade de uma cidadezinha. Algumas pessoas dirão que Porto Alegre já foi melhor e que com o passar do tempo ela está virando uma metrópole caótica. Eu posso lhe assegurar que mesmo com as coisas negativas que possam ser listadas, Porto Alegre está longe de sê-lo.

Já faz mais de um ano e meio que moro em Porto Alegre e, em homenagem, decidi fazer este post sobre a cidade e as pessoas que me acolheram nesse tempo todo. Eis aqui algumas das minhas impressões e recomendações para sua visita em Porto Alegre:

Chegando a Porto Alegre:

Saindo do Aeroporto Internacional Salgado Filho tem três opções para chegar a Porto Alegre.

1)    De ônibus: Pode pegar a linha T5 na frente do Aeroporto (R$2,95) que passa pelo Parque Farroupilha e acaba perto do Shopping Praia de Belas. Há outras linhas de Ônibus que poderão lhe ajudar, consulte os itinerários aqui. Também pode pegar outras linhas de ônibus na estação Aeroporto do Trensurb.

2)    De Trem: No aeroporto deve pegar o aeromóvel que liga o aeroporto com a estação Aeroporto do Trensurb. Ali é só embarcar no trem até a estação Mercado (aprox.. 20 min) no centro da cidade. O funcionamento do Aeromóvel e do metro é das 5h às 23h20, todos os dias.

3)     De taxi: Do Aeroporto ao Centro de Porto Alegre dá ao redor de 15-20 min e a tarifa está ao redor de R$27 a R$30. Calcule a tarifa aqui.

Os Gaúchos

Chegando à cidade você entenderá porque no Brasil se diz que o Rio Grande Do Sul é outro Brasil. A colonização do Sul do país foi feita por colônias italianas e alemãs principalmente, por tanto o estado todo tem um ar europeu em todos os aspectos. A comida, a arquitetura, até a fisionomia da população tem um padrão bem diferente do que você pode encontrar em outros Estados.

O Rio grande do Sul também compartilha a cultura e os costumes de seus vizinhos Uruguaios e Argentinos, tais como o churrasco, o chimarrão e as práticas tradicionais geradas ao redor do trabalho de campo.

Talvez por essa mistura de raízes o gaúcho tenha fama de ser um povo grosseiro, machista e conservador. Mas a minha experiência é totalmente diferente. Eu fui recebido por um povo cálido, aconchegante, aberto, lutador, inteligente e, sobretudo, muito crítico. Claramente, não posso mentir e dizer que não existem pessoas que se encaixem na fama do gaúcho, mas acredito que são rasgos inerentes da condição humana e você poderá encontrá-las em qualquer outra cidade do mundo.

Se você tiver a sorte que eu tive, será recebido por gaúchos que lhe abriram as portas de suas casas, de suas famílias, e de suas vidas para fazer você sentir-se à vontade.

Carne, carne, carne

Se você é um fanático da carne, aqui é seu lugar, pois no Sul não tem festa sem carne, não por nada o churrasco é um dos prato típico da região. Se você come carne, não pode deixar de experimentá-lo.

Ah, outra coisa! Tem coração de frango em tudo que lugar. Você poderá experimentar desde um “xis de coração de galinha”, até uns petiscos de coração com farofa num bar. Vale a pena experimentar!

Por outro lado, e acredito que em compensação, Porto alegre tem um vasto número de vegetarianos, por tanto você também encontrará restaurantes vegetarianos com comida muito boa!

O Clima

Na região sul do Brasil as estações tomam um novo significado, pois os extremos fazem parte do dia a dia da população. O verão é quente demais, com temperatura media de 39ºC e sensação térmica de 41º C somado a umidade de 100%. O inverno, certamente é frio demais. Em algumas cidades chega a nevar durante essa época. No intermédio, estão o outono e a primavera, caraterizados por uma sequência de dias de sol, chuva, calor e frio sem nenhum padrão estabelecido que poderão puxar ao limite a paciência de qualquer pessoa. Para quem cresceu no trópico, como eu, onde não há estações, mas regime de chuva ou seca, o clima de porto alegre pode ser um tanto desafiador.

As Árvores

Quando cheguei a Porto Alegre uma das primeiras coisas pelas quais me apaixonei foi o fato das ruas estarem cheias de árvores altas e tortas que se entrecruzam no alto. É impossível não caminhar pelas ruas de Porto alegre e não admirar o ambiente pitoresco que as árvores desenham em cada estação. Não por nada, Porto Alegre tem uma rua como “Patrimônio ambiental” pela prefeitura apelidada de a “rua mais bonita do mundo”.

 

Os passeios de Bike

Embora Porto Alegre esteja começando aos poucos a criar a cultura do transporte verde, dá para aproveitar a cidade de Bike. O passeio que eu mais recomendo é pela orla do lago Guaíba até a Praia de Ipanema, na zona Sul (mas atenção, Porto Alegre não tem praias, é apenas o nome). O passeio é perfeito para um domingo de sol. Você terá uma vista privilegiada do Guaíba no percurso todo e pode descansar nas “praias” da Zona Sul. Ali há varias opções de restaurantes e bares, você pode fazer uma caminhada ou se juntar para uma partida de vôlei de praia.

Você pode usar o Sistema Público de Bicicletas da cidade. Só precisa de um telefone celular e um cartão de credito. Existe a modalidade mensal (R$10) ou por 24 horas (R$5). Encontre todas as informações sobre este sistema aqui.

 

O Brique da Redenção

Certamente o Parque farroupilha, mais conhecido como Redenção, é um ícone da cidade. É o centro de encontro para beber chimarrão, fazer piquenique, descansar na grama e se juntar com os amigos e a família. Aos fins de semana, você pode encontrar uma feira de produtos orgânicos (sábados de manhã) e no domingo à tarde o Brique da Redenção, onde o artesanato e os artistas de rua enfeitam a Avenida José Bonifacio.

O Centro

No Centro, concentra-se a vida da cidade. Com algumas exceções, o comércio, a vida noturna, os espaços de lazer, as faculdades, etc. ficam concentrados nesta região e no entorno. Se você gosta de caminhar, poderá conhecer os pontos mais representativos a pé.

Caminhadas de 15 a 20 min o levarão de um bairro a outro. Mas, uma vez no centro da cidade, não deixe de visitar o mercado Público, a Praça da alfandega, o Santander Cultural, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS), a Casa de Cultura Mario Quintana, a Praça da Matriz, o Palácio Piratini e o Theatro São Pedro. Você deve, ainda, fazer uma caminhada até a Usina do Gasômetro.

Usina do Gasômetro e orla do Guaíba

O melhor ponto da cidade para ver o Pôr-do-Sol é na Usina do Gasômetro. Um centro cultural localizado na orla do Lago Guaíba. Eventualmente, há exposições de arte de graça, também tem um cinema e um café. Já na orla, você pode pratica diferentes esportes, beber uma agua de coco e admirar a imponência do Guaíba. Também pode fazer um passeio de barco pelo Lago, vale muito a pena.

 

Sebos e antiquários

Porto Alegre tem um vasto número de sebos e lojas de antiguidades, uma mais charmosa do que a outra. Se você gosta de badulaques e cacarecos, aqui encontrará vários lugares onde poderá ficar horas e horas olhando cada coisa. Aos domingos têm uma feira de antiguidades do lado do Brique da redenção na Jose Bonifácio. Durante a semana a minha recomendação é visitar a rua Floriano Peixto, no centro, ou o Teia de aranha, que junta o brechó, o antiquário e o sebo num lugar só.

Noite na Cidade Baixa

O bairro boêmio da cidade é a Cidade Baixa (ao lado do centro). Suas ruas de paralelepípedos recebem os turistas nos bares e restaurantes que animam as noites. Durante o dia pode tomar um café numa livraria ou assistir um filme no Guion Cinemas. O bairro é seguro e sempre tem gente na rua até tarde da noite. Na região também ficam muitos dos hotéis e hostels da capital gaúcha, o que é bom, pois facilita a locomoção, além de ter os preços mais amigáveis.

 

Eventos ao ar livre na cidade

Porto Alegre é uma das cidades que mais organiza eventos ao ar livre. Graças às novas gerações independentes e alternativas, sempre anda rolando um piquenique, uma passeata, uma pedalada, ou simplesmente pessoas se reunindo num lugar para compartilhar com os amigos uma cerveja no verão e um vinho ou um quentão no inverno. O quentão é uma mistura de vinho quente com especiarias e ervas (bom demais!).

Fique ligado nesses eventos, pois é uma ótima oportunidade para conhecer esta outra face da cidade. Geralmente eles acontecem nos parques ou nas praças do centro. Algumas recomendações são a Serenata Iluminada na Redenção, a apresentação do Bloco da Laje, noite no Tutti Bar e o largo vivo, no largo Glênio Peres e a Vaga viva, um movimento que busca ocupar as vagas de estacionamento destinadas para os carros e transformá-las em espaços culturais para os pedestres.

Suco e xis na Lancheria do Parque

Parada obrigada na passagem por Porto Alegre é a Lancheria do parque (que fica na frente do Parque da Redenção, daí o nome). Essa tradicional lanchonete fez sua fama a partir do seu jeito despretensioso de atender os fregueses, dos sucos de fruta servidos na jarra do liquidificador e do melhor xis da cidade, ao menos na minha opinião. Recomendo o xis de galinha e o suco misto de maracujá, banana e laranja. Ah, aqui os preços são excelentes para quem não quer gastar muito.

A diversidade de Porto Alegre tem um espaço reservado para cada tipo de pessoa. Você só precisa chegar, pois em algum cantinho da cidade você achará seu lugar preferido no mundo e, se tiver sorte, junto a ele encontrará um grupo de pessoas que farão de seu passo por aqui uma experiência que durará a vida toda.

Cristian Figueroa

Versión en español

English Version

Um comentário sobre “Porto Alegre: uma pequena grande cidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s